terça-feira, maio 04, 2010

Carta



Meu anjo, minha alma gêmea, meu tudo:
Amor, à primeira vista, no diário, lavras
Grafas sinais de nossa história; contudo,
A lápis, envio-te só algumas palavras.

Conto os minutos.. A ânsia de te encontrar
Ah!...Esta perda irreparável de tempo!...
Só amanhã saberei aonde vou ficar
Sem ti passo por este vazio de momento

Se estivéssemos juntos, não sentiríamos dor
Nas reminiscências, contemplo tua beleza
Tu és as razões da vida, meu amor
Pare com isso. Por que tanta tristeza?

Urge nossa união. E que vida teremos!...
Juntos poderemos pintar o nascer do Sol
Sei que são as horas, que só nós queremos
Selaremos nossas almas no amor maior.

A jornada noturna foi horrível
Só chegarei as quatro da manhã
Passei por um forte temporal!... Terrível!...
Matei a fome apenas com uma maçã.

Avisaram-me para não viajar a noite;
Sentindo tua falta, isso só me tentou
A viagem pesada e insetos como açoite,
Na estrada ruim, a carruagem quebrou.

Só há uma estrada (estreita) no campo
E, estou completamente retido,
Sonho com o aconchego de teu manto...
Visões abstratas... Deixam-me abatido!


Felizmente, encontramos outro caminho;
Graças a Deus, logo juntos estaremos
No momento, curto o cantar dos passarinhos
Vagueando, a madrugada, cortando o sereno.


Hoje, sem falta, espero, tenho de te ver
Tua presença!... Palpita o velho coração!...
Chega desta angústia, deste sofrer
Que seja realidade esta ilusão!...


Por mais que me ames, te amo muito mais
Tristeza e solidão... Lágrimas incontidas!...
Somos um só corpo. Parece demais?
Nossas almas ligadas para toda vida.


No leito, a mente voltada para o jardim;
Ofereço-te uma flor com olor sem igual
Por favor, não fujas, não te escondas de mim
Não fico sem ti, minha Amada Imortal.


Alguns pensamentos alegres ou tristes:
Será que o frio destino nos ouvirá?
Procuro a esmo palavras que felicite,
Até quando este caos nos perseguirá?

Só poderei viver contigo ou não viver;
Ser humano, é viver nesta agonia?
A cavalgada é dura, temo sofrer!
Ocupo o vácuo com música e poesia...

Agora vou dormir. Tenha calma, amor;
Hoje, ontem, anseio por ti até as lágrimas.
Nos meus sonhos, vejo-te como uma flor,
Espargindo teus fluidos em cascata!...


Tu és meu amor, meu tudo e minha vida
Então, adeus. Continue sempre a me amar!
Sempre teu. Sempre minha... Ouça a despedida...
Em breve (felizes), vamos nos encontrar.


Nota do Autor


O poema “Carta” de minha autoria, foi escrito baseado no teor do filme “Minha Amada Imortal”, que também foi escrito baseado na Biografia do compositor Ludwig Van Beethoven.


Machado de Carlos


Publicado no Recanto das Letras em 16/07/2008
Código do texto: T1083708

14 comentários:

M@ria disse...

Existem pessoas como a cana,
mesmo postas na moenda,
reduzidas a bagaço,
só sabem dar doçura.

Caio Fernando Abreu

Pérola disse...

Oh!!!Amor bonito rs.
Linda postagem meu querido,parabénsssssssss.
Um beijo grannnnnnnde.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Machado
Uma linda carta de amor. Pena que hoje já não se escrevem cartas, a tecnologia tomou conta até do romantismo.
Um abraço

Mila disse...

Adorei esse poema, sabe parece muito comigo, com minha vida...
Delicioso de ler, bela adaptação...
Bjs com carinhos
Mila

"Cantinho Poético" disse...

Agradeço seu carinho de sempre.

A amizade é um amor que nunca morre.

Mário Quintana


Beijos e carinhos meus!! M@ria

Felina Mulher disse...

Uma carta belíssima....hj os emails tomaram lugar, não existem mais as nossas caixinhas com cartas recebidas, hj são lidas e deletadas....Oh Saudade!


Um beijo meu amigo sumido.

Tânia regina Contreiras disse...

Cartas de amor: como eram lindas! Há um livro (não, não me lembro o nome...) com cartas de amor de pessoas ilustres, li emprestado há tempos, deliciei-me.

Bem que alguém poderia criar um blog com esse título, "Cartas de Amor"...se não existe. Uma idéia interessante, só cartas. Melhor seria se fossem escaneadas, todas à mão, com rasuras (ah, textos com rasuras, com riscos, são tão legítimos!)

abraços!

C@urosa disse...

Olá sensível poeta Machado de Carlos, que bela carta poética, e gostei muito de sua fonte inspiradora, muito inteligente!
Será que um dia os amantes voltaram a se apaixonar com tanto ardor?

paz e harmonia em seus dias,

forte abraço

C@urosa

CamilaSB disse...

Nada melhor que a música e a poesia para chamar o amor...mesmo distante, quando é sincero viaja com o pensamento.
Muito romântico o seu poema! Bjs!

CamilaSB disse...

Nada melhor que a música e a poesia para chamar o amor...mesmo distante, quando é sincero viaja com o pensamento.
Muito romântico o seu poema! Bjs!

Garota Misteriosa disse...

Que linda carta, como gostaria de receber algo assim um dia... Os homens quando conseguem se desprender de suas masculinidades, se tornam tão sensíveis quanto uma mulher.

Lindo, singelo,sensível, emocionante.

Abraços e tenha uma ótima semana

Felina Mulher disse...

Então....o que esperas para ires ao correio me enviar uma carta?...kkkkk



Um beijo querido.

Pat. disse...

Esta sua carta não tem como elogiar ou descrever o que é possível sentir ao lê-la...

Lindo...simplesmente.
Li ontem por duas vezes.
Beijo!

Cris de Souza disse...

Belo, belo, belo...

Isso não é uma carta, é um manifesto ao amor maior !