sábado, novembro 01, 2008

Madalena

Um comentário:

Olhos de Mel disse...

Lindo poeta! Em seu soneto, pude sentir a dor com que o escreveu. Mas não deixe que esses momento se perpetue. A vida costuma cobrar de cada um e muitos, até os que são pedra, sofrem demais. Mas sei que esses momentos, realmente acontecem. Felizmente, a escrita nos transforma, porque somos capazes de colocar todo sentimento pra fora e sentir um alívio imenso!
Porém, o talento lhe proporciona escrever esse belo soneto, ainda que em meio a tanta dor.
Beijos