terça-feira, setembro 09, 2008

Partida

2 comentários:

Olhos de Mel disse...

Lindo poeta! O amor jamais morre. Em seus encantos, ensaia uma morte e na despedida ficam as lembranças na alma sofrida.
No triste desencanto, chora o poeta, em versos de emoção, que apesar de tristes, trazem tanta beleza, pra falar de morte em vida.
Triste, belo e sublime!
Beijos

Olhos de Mel disse...

Oie lindinho, some não viu? Bom fim de semana! Beijos