terça-feira, março 17, 2009

4 comentários:

Olhos de mel disse...

Oie lindinho, quanto carinho, quanta emoção... eu também me encanto com os versos e prosas, especialmente, de um poeta encantador, como você!
Beijos

Olhos de Mel disse...

Dizes-me poeta



Quantos poetas

de tantas qualidades,

o mundo desconhece?

Quantos poetas

transformam em letras,

as dores que o coração padece?...

Quantos sonhos

maravilhosamente contados,

em lindos versos,

de amores desencontrados?

Quanto meu encanto aflora,

em teus versos? Por vezes,

de tanta emoção, que em lágrimas,

meus olhos ficam submersos...

Só os poetas, trazem essa emoção,

em lindas palavras,

que tocam o coração.

E se nessas tristes palavras

meu coração, aos poucos,

sorvesse todo o desencanto?

E se em tuas palavras

ele absorvesse todo encanto?

Choraria a tristeza do mundo,

ou a felicidade,

do tanto que vejo,

nesse teu lindo canto?

Doce mel, doce sentir,

doces versos,

que fazem de um poema,

um porvir...

Escreves com a alma

versos sentidos,

deixando tua marca

em poemas cheios de amor.

Enquanto a vida,

com tantos desencontros,

o mundo, em desesperança,

já não fala mais de amor.

Felizmente,

em cada olhar de um poeta,

uma flor que desperta,

uma musa se faz canção.

E nesse mundo,

com tantos versos tristes,

Tuas doces palavras,

que ainda persistem,

em falar de emoção...

Em meio a tanto amor,

tanta paixão,

dizes-me poeta:

como fica, meu coração?

Parabéns doce poeta, pelo dia internacional da poesia! São os poetas que trazem conforto, ao coração do homem, tão desencantado com a vida e o mundo! Obrigada pelas palavras carinhosas, que permeiam seus doces escritos. Parabéns, pelas suas belíssimas poesias!

Machado de Carlos disse...

Teu Coração

O teu livro é tua alma que perfuma
Em cada letra... beijo-te de joelhos!...
Longe...Contemplo teus lábios vermelhos
a cantar a tua poesia entre brumas...

Brindo! E em cada verso, na escuma,
alimento-me no teor do teu texto.
Decoro as tuas lições, e, no espelho
não perco um só ponto ou coisa alguma.

Lembra-te daquele bem-te-vi, a voar?
... Juntou-se a mil aves a revoar
E em toda brisa aquele ar me salva.

Teu nome ecoa pelo espaço como hino;
Teu sorriso é um canto divino!
Afago-te e mergulho na tua alma!...

Mitsi disse...

Obrigada pelo carinho, meu poeta predileto!
Beijos