sábado, março 14, 2009

Um comentário:

Olhos de mel disse...

Doce poeta! Li o soneto como se fosse a mais linda canção de amor. Aliás ele é o próprio amor, em forma de versos cheios de carinho...
Boa semana! Beijos