domingo, julho 04, 2010

Voltei, esqueci...


O túnel é a antítese da história
Troquei o tempo, hirto, sem marcas...
Tomei a taça de anisete, - teu tudo.
Toquei a antologia; um antúrio, uma estrela...

Por um triz a tília tremeu triste!
À tarde, ao horizonte, chorei o mito,
Lá estava o vestido hirto e esterno...
Beijei tua marca, teu tudo, a história...

Neste túnel está o nosso pretérito
Tenho a cicatriz e tua veste antológica,
mas o destino nos tolheu por um triz.

Tarde!... Fim do túnel. No horizonte
tomei a taça; letras da antologia!
Tens tudo, tu és o mito do tempo!...

Machado de Carlos

Publicado no Recanto das Letras
Código do texto: T1154427


27 comentários:

Tere disse...

oi amigo,complexo:como sou leiga!porém lindo.bjus tere.

Tania regina Contreiras disse...

Um poema com matizes, cheio de sutilezas. Tudo regido pela paixão!
Abraços,
Tânia

Caminhos Poéticos disse...

Os maiores pensadores são as pessoas que passam seu maior tempo presos à duvidas e à tristezas, porém são as pessoas mas felizes que já vi.

Bruno Plagiato

Uma semana de paz e muita poesia.
Beijos...........M@ria

M@ria disse...

"Que o sussurrar do vento te leve um beijo carinhoso e eterno e me deixe em seus pensamentos para que a distância não apague em ti minha existência."

(Autor desconhecido)

Obs:Tem selinho aqui prá voce, pegue o seu......Beijos!!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oiê, querido! Esqueci, voltei!
Espero que estejas bem. Não estava tão bem assim, mas agora melhorei.
Que lindo soneto! Eu o re.conheço e jamais me canso de lê-lo. Parabéns!!!
Beijos!!!

“Deves ter a cabeça sempre fria, o coração sempre quente e a mão sempre larga.”


“Deixa o caráter ser formado pela poesia, fixado pelas leis do bom comportamento, e aperfeiçoado pela música.”


"Nunca faças aposta. Se sabes que vais ganhar és um patife, e se não sabes és um tolo."


“Até que o sol brilhe, acendamos uma vela na escuridão”.


“Onde há justiça não há pobreza.”


“Pagai o bem com o bem e o mal com a justiça."


“Algum dinheiro evita preocupações; muito, as atrai”.


"Conte-me, e eu vou esquecer. Mostre-me, e eu vou lembrar. Envolva-me, e eu vou entender "


“Quando nasceste, ao teu redor todos riam, só tu choravas. Vive de tal modo que, à hora de tua morte, todos chorem, só tu rias”.


“Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinhos.Outras há que gargalham de alegria por saber que os espinhos temorosas”.


“A ignorância é a noite da mente, mas uma noite sem lua nem estrelas”.


“Exige muito de ti e espera pouco dos outros.”

Confúcio

Tenhas um Lindo Dia*
I love U*
Há novidades no Eu e Daí, porque não desisto.
++++Beijos

Pat. disse...

Neste túnel existe uma história marcada pelo desejo, paixão e Amor. Fechar e sobreviver no coração ou deixá-lo aberto e sobreviver no coração? Eis a questão!

Meu querido e encantador poeta, meus cumprimentos por teus belos versos que tanto admiro.

Deixo neste túnel um beijo com carinho, amizade e renovação.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Interessante analogia, entre o túnel e o tempo, em cujas pontas pode se ver tanto o horizonte, como o pretérito. O tempo é o túnel. Um abraço

Tania T. disse...

Ai, que perfeito!!
Não sei nem o que dizer.. Só achei lindo e perfeito..rsrs'

bjos'

REGGINA MOON disse...

Machado,

"Neste túnel está o nosso pretérito
Tenho a cicatriz e tua veste antológica,
mas o destino nos tolheu por um triz."

Penso que nossas vidas são formadas sempre por pequenos túneis, onde deixamos um pouco de nós...e que vão deixando um rastro no tempo...

Maravilha!

Um beijo e ótima semana!

Reggina Moon

Paty disse...

muito bom, complexo! gostei muito do vocabulário rebuscado.

Chris Amag disse...

Caro poeta

O amanhecer do meu dia
trouxe-me a alegria
de saber que minha voz
para você é poesia!

Senti-me envaidecida...

Carlos...

Seus poemas exigem de quem lê
conhecimento mitológico e botânico.

Sei que poesia não deve ser explicada, mas "sentida", mas quero lhe pedir licença para tentar colocar aqui o que eu entendi e quero que me retorne dizendo se eu estou à altura de dos seus escritos:

Sua poesia é linda. Tentei entender e entrar nela para sentir o que sentiu.

Imaginei essa taça de anisete como se buscasse uma cura de algo que você perdeu e quer esquecer... E a Tília como a madeira que usa para fazer as suas esculturas e quando volta para o seu trabalho e mergulha nele, tudo volta ao presente, pois materializa lá esse passado.

E tudo que lhe resta é a poesia como se fosse a taça que bebe e lhe embriaga, uma musa eternizada nos seus versos...

Um grande beijo,
é um grande prazer visitar o seu blog e me encher de conhecimento!

Chris

Inanna Demian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sandra Botelho disse...

Belissimo poema amigo poeta...
Um amor que ficou no passado, mas que vive no presente.
Bjos achocolatados

Insana disse...

Profundo e brilhante..

bjs
Insana

legalmente loira... disse...

amiga (o)
ausente por alguns dias.
reformas no meu espaço.
volto logo não se esqueça de mim rsrs.
com carinho e bjos da rita...
:g

legalmente loira... disse...

lindo post....

ausente por alguns dias.
reformas no meu espaço.
volto logo não se esqueça de mim rsrs.
com carinho e bjos da rita...
:g

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

Me perco na poesia,
ela fala por si
e nada preciso dizer
só calar e ouvir...

Feliz noite e feliz semana com beijos meus!!M@ria

Wanderley Elian Lima disse...

Oi moço
Enigmático mas bonito.
Abração

Pérola disse...

Boa noite meu querido.
Ainda bem q ñ me atrasei tanto.
Gostei do seu poema pura paixão heim!!!!
Beijo grande.
Fica com Deus.
Beijokas.

Inanna Demian disse...

Tenho um SELO para você em meu blog!

BEIJOS!!!!

Inanna Demian disse...

Que encanto de soneto!!!

Aquela moça da foto me lembra a personagem Helena de MACHADO DE ASSIS. Se não me engano, a descrição da varanda da casa onde vivia se assemelha muito com a da foto!

Seus poemas sempre me fazem mergulhar no tempo e no espaço...Sinto-me uma bruma livre sem endereço ou século certo de existência...apenas o AMOR é minha única certeza.

Beijo!!!

Machado de Carlos disse...

Pérola Disse:

Boa noite meu querido.
Ainda bem q ñ me atrasei tanto.
Gostei do seu poema pura paixão heim!!!!
Beijo grande.
Fica com Deus.
Beijokas.

Amor feito Poesia disse...

"O correr das águas,
a passagem das nuvens,
o brincar das crianças,
o sangue nas veias.
Esta é a música de Deus."


Hermann Hesse


Feliz dia com poesia e beijos meus!

Anônimo disse...

Pérola Disse:

Boa noite meu querido.
Ainda bem q ñ me atrasei tanto.
Gostei do seu poema pura paixão heim!!!!
Beijo grande.
Fica com Deus.
Beijokas.

Chris Amag disse...

Consegui postar...
Obrigada pelo carinho
Bjs
Chris

CamilaSB disse...

Ergo uma taça de anisete
e brindo ao amor
e a este belo soneto!
Olá Machado...obrigada pelo seu carinho e pelas lindas palavras...o amor é o motor que dinamiza as nossas vidas e nos dá forças para remar: rumo aos sonhos e à poesia...e a poesia é vida...e a vida ergue-se do sonho! Bjos!

Aleatoriamente disse...

Lindo poema!
Qualidade delicada,
que veste a poesia com o carinho desejado adquirido...
Obrigada por sua visita!
Abraço.

Fernanda!