sexta-feira, setembro 14, 2012




Sons de Carrilhões

- Ah!... - Paixão com olhar do contágio!
São badalos que voam na linha real;
Sonatas, fantasias: - Doce naufrágio...
Na apoteose: - Uma Glória no final!

Chegou à libertação; - Leve presságio!...
Bem distante, ouvira o celestial;
A música seguiu com seu adágio,
Delirantes grafias: - Sol, Sol, bemol...

Inda há teus sorrisos; - Vasto Luar...
As facetas hão de cair; - Belo mar!...
- Pena, pena, tarde demais Estrela!

Jovens tristonhas... Tardes... Noites nobres;
- Adeus, jamais se esqueça deste pobre!
- Oh, Morte, estarei pra recebê-la!...

Machado de Carlos



11 comentários:

Tânia T. disse...

Como sofremos por amor ne?
Mas ainda bem, porque é desses sentimentos q nascem poesias tao lindas como essas!

Estava com uma saudade imensa das suas palavras!

Bjokinhas!=*

Edhu Mello disse...

Belo poema meu amigo,,,o amor é um sentimento em que jamais conseguiremos uma explicação...obrigado pelo carinho da visita ao meu blog,,,esotu começando no blog mundo e posto textos de um amigo,,,um belo final de semana pra ti,,,paz e poesias sempre...

Everson Russo disse...

Boa noite meu amigo poeta,,,saudades daqui, de tantos belos versos,,,esse amor que tanto nos encanta,,,nos traz sofrimentos,,,paz,,,inquietude,,,mas que estamos sempre a busca,,,abraços fraternos e um belo final de semana pra ti,

Anônimo disse...

Olá Beija-Flôr!


A primavera está chegando e uma pequena chuva veio lhe dizer olá.
Sairá daqui toda respingada pelo perfume do amor.

Suave...

Everson Russo disse...

Um belo sábado pra ti meu amigo,,,abraços.

Nilson Barcelli disse...

O tempo não apaga o amor...
Magnífico soneto, gostei muito, como sempre.
Caro amigo, tem um bom fim de semana.
Abraço.

Suely Rezende - Ministério HD disse...

Olá Querido Poeta,

O amor é tudo na vida de alguém, mas tb nos faz sofrer qdo nã correspondido.

Desejo bênçãos sobre tua vida,

beijos

Machado de Carlos disse...

Como não refletir sobre os sonhos? O sonho em ação soma uma energia noutra dimensão. Muitas vezes, desconhecemos os limites dos sonhos. Queremos sugar cada detalhe sonhado, nem que seja para garimpar, lá no infinito, uma caneta esferográfica que registre um sonho maravilhoso!

Machado de Carlos disse...

Lá naquele canto existe luz. Sobre a luz existe uma menina que tagarela. Esta algaravia segue numa fileira, assim como uma procissão à procura de uma morte bela; mas gritos arfantes sobre a Terra chegam aos nossos ouvidos; serão refletidos, mais tarde, num sono profundo!

Machado de Carlos disse...

As lembranças de Paz ficam gravadas em sonhos. Nesses sonhos há sinais das lâminas que cortam os espaços, tais quais relâmpagos que iluminam acácias, que se juntam, entre o limiar de uma floresta, com todas as harmonias naturais.

Nadia Bagatoli W. disse...

amigo as tuas poesias e belas letras fazem-me tão bem..
Passo aqui pra agradecer a tua visita ao meu blog...
Beijos doces querido amigo Poeta machado..
O amor e essencial a alma..