quarta-feira, novembro 04, 2015

À Menina das Águas


À Menina das Águas

... ondas me levam à tua sintonia
No espaço eterno baila a luz do mar
Tenho a ônix; — Divina fantasia
das órbitas do Olimpo nos cristais!...

Tenho o ósculo infindo da energia,
voo além; — Odalisca dos meus ais!...
Estou no fim do ocaso! — Ah, tua magia!
— Transponho os meus obstáculos carnais!

— Ah, Oceano; — Tu tens nova namorada!
Ofeguei no orbe da íris encantada
Lá nas cores das águas da emoção!...

Há muito na matriz da sintonia:
— Olhos do Mar; — Tens as noites e os dias!
— Oh, ritmas as marés desta canção!...

Machado de Carlos

3 comentários:

Maria Rodrigues disse...

Um soneto com cheiro a maresia, lindo!!!
Um abraço
MAria

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Senti o mar e as ondas
Saboreei a maresia
Que nos leva a sonhar.

Jaime Portela disse...

Magnífico soneto.
Gostei imenso, caro Machado.
Um abraço.