domingo, outubro 14, 2012




Imperatriz!

Generosa, com pulsos na vitrine,
jazem vozes no catre da ilusão,
cultas a esperar ângulos que arrimem...
— Ah! Mulher, — tens instintos desta união!

— Ela, — simples na uníssona canção,
jovem duma beleza que reanima;
a casa ávida, farta, — belo som!...
— Na chegada com gritos mais sublimes!

Apazigua as dores desta vida!
Diz com doces palavras da alegria.
Aceita e cora as perdidas mentes...

Uma lembrança de mater-trigueira.
Na fome, no frio; — noites timoneiras.
— Ouvem milhões de cantos na corrente!

Machado de Carlos



17 comentários:

Maria Rodrigues disse...

Uma imperatriz cuja beleza e encanto tocaram a alma do poeta. Lindissimo soneto, como sempre!
Beijinhos
Maria

Everson Russo disse...

Dama que canta e encanta,,,inspira e traz do fundo da alma os mais puros versos...abraços amigo e uma bela semana pra ti..

rosa-branca disse...

Olá amigo, mais um maravilhoso soneto aos quais já nos habitaste. Adorei. Beijos com carinho

Marcia Melo Morais disse...

Querido poeta sempre muito generoso com a figura feminina nos fazendo Deusas em teus sonetos bjos!

Vera Lúcia disse...


Soneto lindo e impecável.
Obrigada pela agradável visita.

Meu abraço.

MARLENE disse...

bom dia poeta lindos versos vim trazer um abraço postei hoje um poema seu que chama (prece)no meu blog aosolhosdaalma.blogspot.com
copiei do site o cantinho da lena
dsejo que enhas uma exelente semana um abraç marlene

Everson Russo disse...

Uma bela tarde pra ti meu amigo e uma semana de paz...abraços.

Olhos de mel disse...

Olá amigo; sempre nos encantando com sonetos do fundo da alma. Amei!
Boa semana! Beijos

Elaine Regina disse...

Olá, amigo!

Obrigada pela visita. Mas não precisa sempre fazer algum "improviso" em cima das minhas palavras. Pode dizer também o que achou do poema com palavras simples. A opinião de outros escritores muito me interessa.

O seu soneto, como sempre, cheio de imagens interessantes... Mas tenho algumas curiosidades, meu amigo: você escreve há muito tempo?

Beijos!

Everson Russo disse...

Uma bela noite de poesias pra ti meu amigo...abraços...

Nilson Barcelli disse...

Mais um excelente soneto.
Na forma e no conteúdo.
Um abraço, caro amigo Machado.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido poeta

Como os teus poemas falam com a minha alma...como sempre um grande momento de poesia.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Elaine Regina disse...

Olá!

Não precisa pedir desculpas pela forma como você costuma analisar/comentar os poemas, não, Machado.

Só fiz aquela observação porque amo a liberdade. Quero que esteja perfeitamente à vontade para comentar um escrito meu. A poesia demanda tempo daquele que se propõe a fazê-la. Por isso que eu disse que, se tivesse vontade, poderia fazer comentários simples, comuns. Mas a escolha é sua, meu amigo. Se preferir fazer sempre o "novelo" que citou, pode ser também. Só não queria cansá-lo sem necessidade.

Você é um muito atencioso. Parabéns por isso, viu?

Beijos!

E sucesso para você também.

Nilson Barcelli disse...

Voltei para ver as novidades.
Como não há, reli o teu soneto e continuei encantado com as tuas palavras.
Um abraço, caro amigo.

Moça disse...

As mulheres que se valem tem sempre um que de imperatriz!
adorei!
opinandoemtudo.blogspot.com

Sherazade disse...

Querido amigo; simplesmente lindo! O poeta tem a arte de viajar e escrever os doces momentos dessas viagens, especialmente quando se tem uma figura que nos inspira.
Lindo soneto amigo!
Boa semana! Beijos

Maria Rodrigues disse...

Amigo poeta passei para desejar um bom restinho de domingo e uma excelente semana.
beijinhos
Maria