terça-feira, dezembro 11, 2007

Um comentário:

Caio Cristiano FDTP disse...

Esta passagem me lembra bem o Pequeno Principe, obra de muita sensibilidade. Mas o que seria criar laços hoje? Se comprar, consumir, ter são atos mais importante que a relaçionar-se com o proximo profunda e humanamente?